Entrevista com Steven Adler

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Entrevista com Steven Adler

Mensagem  Admin em Dom Maio 10 2009, 20:04

O ex baterista dos Guns N’ Roses, Steven Adler, vai-se apresentar pela primeira vez no Brasil (8 de maio). Steven, que vem fazendo óptimos shows com os Adler’s Appetite pelos Estados Unidos, falou em exclusivo ao site GunsNRosesBrasil.com e ao Portal MTV Brasil, respondendo a 10 questões, sendo 5 enviadas directamente por fãs:

Os Adler’s Appetite é uma banda muito conhecida entre os fãs dos Guns. Você pretende fazer com que a banda atinja um publico maior?

Steven: Claro. Toda a razão para tocar música é levá-la ao próximo nível na minha carreira e vida. Eu nasci para tocar rock and roll. Isso faz bem a minha alma e quando vejo o público e como eles se sentem durante nossos shows, eu posso dizer que isso faz eles se sentirem bem. Eu adoro fazer turnê, então ir ao redor do mundo e tocando em shows com a intenção de chutar seriamente alguns traseiros todas as noites, então eles vão pra casa e falam para todos sobre nós e é o que está nos ajudando a crescer. Eu quero levar essa banda para o próximo nível, o que eu não queria fazer com o GN’R.

Há planos para lançamento de um álbum de estúdio, ou até mesmo uma gravação de um vídeo com o Adler’s Appetite?

Steven: Nós estamos trabalhando em um material original e temos várias idéias, e isso realmente está chegando junto. Isso faz eu me sentir muito bem, ser criativo aonde nós poderemos tocar ao redor do mundo com coisas e fazer coisas que nos fazem sentir bem. Nós também temos uma oferta de fazer um álbum de covers completo, então vou convidar vários dos meus amigos e ter vários convidados para tocar nele. Eu estou tentando juntar todos os meus amigos para tocar coisas muito boas que nós crescemos ouvindo e aprendendo nossos instrumentos.

Recentemente, Axl Rose disse que a bateria das antigas músicas soa muito datada, e essa é a principal razão que faz ele não as ouvir mais. Você também pensa assim?

Steven: É claro que eu não as acho datada. Talvez tenham muitas razões para o Axl não ouvir o ’Appetite For Destruction’. Eu sei que qualquer álbum é instantâneo no tempo, e naquele tempo, aquilo era o que eu estava sentindo e as vendas e a reação ao AFD realmente diz isso tudo.

Eu sou chamado para tocar bateria por todo o mundo. Meu novo negócio é tocar em casas noturnas com um DJ. É tão divertido e realmente contemporâneo.

Musicalmente falando, o que você achou da bateria do Chinese Democracy? Você gostou do álbum como um todo?

Steven: Eu realmente gostei dele. Eu adoro o Axl e sei que ele é genial, sua voz soa ótima, ele realmente é fantástico. Eu penso que quando você faz comida que só tem 5 ingredientes, tipo pasta ou algo do gênero, se você tenta fazer isso com somente um ingrediente, simplesmente não é a mesma coisa. Appetite foi a pasta, Chinese Democracy é uma lasanha. Nem todos gostam de lasanha, mas todo mundo gosta de pasta.

Eu acho que ele deveria ter usado suas inicias para o nome da banda, WAR. W Axl Rose. Eu acho que o cd não poderia ser melhor. Existe muita expectativa que vem com o nome Guns N’ Roses. Parece que tudo ainda é posto no Appetite For Destruction, e continuará sendo, até que façamos um outro juntos.

Você aceitaria tocar com Axl Rose novamente?

Steven: Eu adoraria. Eu continuo no fundo do meu coração sentindo que nós ainda somos uma banda, que só estamos dando um tempo uns dos outros e não tocando música juntos. As vezes, você tem que ir além para conseguir algo bem difícil. Eu sei que todos os dias fãs chegam a mim e dizem que eles sonham sobre aquele dia. Eu gostaria de dar aos fãs o que eles desejam e merecem. Afinal, tudo é sobre eles se sentirem bem em relação a nós.

Como você escolheu os caras certos para estarem com você no Adler’s Appetite?

Steven: Somente uma mistura de caras com quem eu estive tocando através dos anos. Eles todos são profissionais e músicos fantásticos, e nós temos as mesmas idéias, é bom ser parte de uma banda novamente. Nós todos somos amigos e estamos nos aproximando, e aproximando como uma família. Você vive em um ônibus com alguém e você acaba conhecendo bem a todos.
Steven, logo que você saiu do GN’R, qual foi a primeira coisa que pensou? ’Minha vida acabou por aqui’ ou ’Agora é hora de começar tudo de novo, vamos lá!’. Gostaria que você comentasse sobre essa fase da sua vida.
(enviado por Daiane Tavares, de Votorantim/SP)

Steven: O tempo meio que parou. Eu não achei que minha vida tinha acabado, mas assim pareceu. Os caras do GN’R eram minha família. Nós éramos mais próximos que minha família de sangue era na época, e eu contava com eles, e estava vivendo o sonho com eles. Foi um período obscuro quando eu fui dispensado do GN’R. Eu aprendi bastante com isso e não quero esquecer que o Adler’s Appetite é o meu sonho. É uma grande oportunidade, estou em turnê tocando e eu adoro isso. Pessoas vem falar comigo após os shows e dizem que estão muito felizes por eu estar em atividade dando o que os fãs querem ver. Então estou vivendo e apreciando cada momento e cada fã que gosta de mim.
Qual foi a melhor turnê que você já fez?
(enviado por Bruno Yuigi Fernandes, de São Bernardo do Campo/SP)

Steven: Todas as turnês, eu simplesmente adoro fazer turnê. Eu gosto de ter datas para fazer shows e entreter as pessoas.
Você acha que se o ’’Appetite For Destruction’’ fosse lançado nos dias atuais, teria a mesma repercussão que teve nos anos 80?
(enviado por Antônio Augusto Sousa Siqueira, de Pouso Alegre/MG)

Steven: Claro! Eu realmente acho que seria maior! A mesma furia com sentimento e alma continua no mundo hoje em dia. As coisas não melhoraram nada, e parece que até pioraram. Nos meus shows, nós temos fãs de todas as idades e os mais novos vem e dizem o quão bom o GN’R é e como eles conheceram o Appetite For Destruction. Os fãs mais "experientes" ainda dizem que isto é a trilha sonora de suas vidas.
Steven, como você mesmo disse há algum tempo que, apesar de tudo que você já passou com Slash, ele nunca te chamou para participar em nenhum dos projetos dele. Como aconteceu seu envolvimento nesse novo álbum que vem sendo gravado por ele e como você se sente ao trabalhar com Slash novamente?
(enviado por Adriano Souto Borges, de Montes Claros/MG)

Steven: Sobriedade é o que nos mantém juntos. Agora que eu amadureci, entendo o porque de ele não me convidar para tocar com ele, e agora que somos amigos novamente e aptos a fazer isso, me faz acreditar que nos sonhos que tive quando era mais novo. Nós não sabíamos quem iriamos ser juntos em uma banda, apenas era isso que queríamos fazer e iremos fazer novamente. Nós também sabemos que tem outros três caras por ai, das mesmas ruas que nós, que ainda tem o mesmo desejo que nós temos de tocar rock n’ roll para sempre.

Fonte:GunsNRosesBrasil.com e MTV.com.br
avatar
Admin
Admin

Feminino Número de Mensagens : 762
Idade : 43
Data de inscrição : 09/04/2008

http://guns-portugal.forumsmusic.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum